Com Emater, assentados de Nova Ipixuna revitalizam pecuária leiteira

Agricultores tradicionais das vicinais da PA-150 também estão sendo beneficiados com atendimento direcionado para se reestruturar, garantindo mais lucro e segurança alimentar

02/04/2024 06h02 - Atualizada em 15/04/2024 05h53
Por Aline Miranda

Foto: Divulgação 

O escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) no município de Nova Ipixuna, na região do Lago de Tucuruí, segue incentivando assentados da reforma agrária a resgatar a produtividade da pecuária leiteira. Junto com a criação de gado de corte, a atividade é referência de socioeconomia na localidade.


Agricultores tradicionais das vicinais da rodovia PA-150 também estão sendo beneficiados com atendimento direcionado para se reestruturar, garantindo mais lucro e segurança alimentar. 


A estratégia da Emater, com o apoio da Prefeitura, é difundir tecnologias de alimentação alternativa dos animais, ante a composição de forrageira irrigada, e efetivar projetos de crédito rural, para a reforma de cerca, limpeza de pasto e melhoramento genético dos rebanhos.

No clima temperado, muitos pequenos pecuaristas acabam perdendo pasto durante o verão devido ao sol. Fora isso, o custo com a compra de ração é alto. "Consideramos, assim, intervenções, com a diversificação de trabalho e renda dentro das propriedades, por exemplo, cultivando mandioca e milho, os agricultores conseguem fazer ração e economizar até 40% em insumos", explica o o técnico em agropecuária e pedagogo do escritório local da Emater em Nova Ipixuna, Claudean Marinho. 


Intercâmbio - Outra iniciativa tem sido o intercâmbio de interessados em relação a propriedades bem-sucedidas. No final do mês de março, orientado pela Emater, um grupo de cinco pequenos pecuaristas visitou o Sítio Santa Rita II, na comunidade Água Preta, para conhecer o manejo que o produtor José Sousa, de 57 anos, empreende sobre o rebanho de 90 reses, em pastejo rotacionado.

Por intermédio da Emater, Sousa recebeu quase R$ 200 mil do Banco da Amazônia (Basa) recentemente, por meio da linha "Mais Alimentos" do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Os recursos são aplicados na compra de matrizes da raça girolando, reedificação da cerca convencional e manutenção do pasto. Ali existem plantios de campineira kurumi e capim-açu. 

"Estamos sempre de porteiras abertas para a Emater, uma grande parceira nossa. Esta parceria vai passando de geração a geração dentro da nossa família. A gente tem assistência, amizade, capital. É tudo demais importante", diz. 

Foto: Divulgação

Crédito

Pelo menos outros cinco montantes de crédito rural devem ser liberados este semestre em Nova Ipixuna, em um total de mais de meio milhão de reais. Em questão, os projetos da Emater, dois desses para assentados, tramitam no Basa. 


Texto: Aline Miranda